"Dance like no one is watching, love like you'll never be hurt, sing like no one is listening, and live like it's heaven on earth."- William Purkey
09
Set 10
publicado por Muito Mais Branco, às 13:27link do post | comentar | ver comentários (1)


 

 

Tenho cá para mim que o ser humano, cheio de imperfeições e em constante procura do inverso, numa sociedade que anda a 300 à hora e que se queixa da constante falta de tempo para fazer as mil e uma coisas a mais que os nossos antepassados alguma vez sonharam em fazer, tem obrigatoriamente de ter um escape.

 

Eu tenho vários. Mas há um que eu muito prezo e o tenho como excelência: a queda livre.

 

Não há ninguém, ninguém mesmo, que consiga pensar num único problema, durante os 60 segundos de queda livre. Esses 60 segundos (e mais o tempo de aterragem) são autênticos orgasmos meditacionais. É tempo dedicado exclusivamente a uma única tarefa que nos esvazia por completo a mente e nos preenche de tal forma a alma que nos dá alento para vivermos mais e melhor. Existirá maior concentração, que aquela necessária para abrir o pára-quedas? Existirá melhor meditação, do que os 60 segundos de pura liberdade e de autoconfiança? Existirá uma outra situação em que os sentidos se acendem mais do que quando se salta da porta dum avião? Existirá maneira melhor de relaxar, depois de um dia de saltos, depois de 10 minutos de queda livre, 10 concentrações, 10 meditações? Pois para mim não. No fim de um dia de saltos fico para lá de relaxada! Não encontro melhor escape do que saltar de aviões (que funcionem perfeitamente bem).

 

A propósito de saltos, a minha prima, Maria de Lurdes Borges de Castro, irá pela primeira vez, fazer um salto tandem, com o Veras, profissional na modalidade. Até aqui tudo pacífico, no entanto este salto nada tem de banal…é que a prima, é senhora para os 86 anos, áhpoizé… a octogenária vai saltar de um avião no aeródromo de Proença-a-Nova, onde opera a escola Sky Fun Centre, e eu vou estar lá para ver e saltar com ela, já este próximo dia 19 de Setembro!  Será um dia especial e fará história com certeza, é que nunca, neste planeta, houve uma senhora tão experiente na vida a saltar de um avião. Parabéns prima pela coragem!!

 

Agora vou ali fazer uma pausa para o almoço. Almoço também é um escape….mas nem de longe é um escape tão bom quanto a sensação de voar! Fui.


05
Jul 10
publicado por Muito Mais Branco, às 13:10link do post | comentar

 

 


Ontem acordámos cedo, tomámos duche, vestimo-nos, agarrámos nos pára-quedas e fomos até à praia de Santo Amaro de Oeiras. Deviam estar uns 35º. Entrámos no heli, subimos 1.000 metros e zás. Saltámos. A ideia era fazer um salto de demonstração para a praia.

 

Agora dá para imaginar como estava a praia de Santo Amaro à hora do almoço em pleno Domingo? Pois…estava ligeiramente atestada de milhões de tugas…. E nós com asas rápidas que aterram com muita velocidade… hummm pois….a coisa correu bem, mas olhando para trás, podia não ter corrido… e eu podia perfeitamente ter passado a ferro alguma criancinha que por lá estivesse a passar… já passou…ufff…

 

Estávamos a comemorar o dia da Vila de Oeiras, em abono da verdade estávamos a curtir a ideia de ir saltar para a beach dum heli, ser Oerias ou Estoril, tanto fazia… mas ainda bem que tudo se passou na praia de Santo Amaro, olha se tivesse sido no Tamariz… vendo bem as coisas, parece-me que foi bem mais seguro saltar para um micro quadrado em Santo Amaro, do que ir passar o dia à praia do Tamariz… isso é que foi… agora Fui.

: Aliviada

02
Jul 10
publicado por Muito Mais Branco, às 10:40link do post | comentar | ver comentários (2)

 


 

Tenham cuidado que eu hoje vim de moto. Para vossa info. estou a pensar sair de Lisboa (via A5) pelas 16 horas e vou ali para os lados de linda-a-velha. Por favor tenham cuidado.

 

É curioso como existe um mundo, que eu desconhecia até há uns meses, que é o mundo dos motards. Atenção que se chamam motards e não motoqueiros. Existe uma enorme diferença entre o motard e o motoqueiro. O motard é cool, transborda estilo e pinta, tem carisma, tem charme, revela personalidade e carácter. O motoqueiro é o vulgo pintas, a atirar para o artista com a mania que é grande coisa, é um wanna be motard, mas está a anos-luz. O motard anda nas BMW 1200 GS, o motoqueiro é mais nas Zundapp Famel e afins. Tão a ver a diferença?? É notória, digo eu… mas não me julguem mal, não tenho nada contra os motoqueiros, inclusive cumprimento-os nos semáforos e nos stops e eles a mim, e acenamos com a mão sempre que nos cruzamos.

 

Concluo que os motards ou os motoqueiros, tanto faz, são muito mais civilizados e educados do que os guiadores de viaturas de 4 rodas… á pois são. Vai lá acenar a um cartuga para veres a reacção da fera. É vê-los a acenar-nos, furibundos, com dedo ‘fura bolos’ não vá a coisa dar pró torto.

 

Épa lembrei-me agora que estacionei a moto mesmo ao lado do vidrão, e ando há meia hora a ouvir as garrafas a esbarrarem-se contra o fundo do vidrão, anda alguém feito louco, furiosamente a despejar garrafas de vidro perto da minha moto há 30 minutos, vou verificar se a moto não foi atingida e se ainda tenho espelho (a metade que me resta). Fui…

: Feliz

25
Jun 10
publicado por Muito Mais Branco, às 10:21link do post | comentar

 

 

Um dos meus sonhos era cantar para uma multidão. Era porque será dificil com a minha falta de voz algum dia vir a concretizar tal sonho, há que cair na real. Mas, dizia eu, que curtia à brava cantar, qual black eyed peas, perante no minimo 20 mil pessoas. É que, em abono da verdade, a curte seria mesmo haver multidão, galore de povo a aplaudir e cartazes a darem a vida pela je. Já imaginaram a adrenalina que deve ser estar em palco com milhares de pessoas a aplaudirem, a gritarem, quiçá a arrancar os cabelos??? Infelizmente como as hipoteses de eu vir a acordar um dia com a vóz da Fergie são deveras escassas, vou ter que me contentar com os karaokes deste mundo e com os aplausos carinhosos das pessoas que me ouvem desafinar. Agora vou fechar os olhos e fazer 30 minutos de visualizações, eles dizem que funciona. Fui...

:

23
Jun 10
publicado por Muito Mais Branco, às 13:51link do post | comentar

Tandem da Maria, com 6 anos from Paulo Domingues on Vimeo.

 

A Xis tem 6 anos. Já entrou no avião em que costumo saltar (quando o avião está desligado e dentro do hangar). A Xis quis um dia ir ver a mãe a saltar. Entrou no avião, o avião ligou os motores, a Xis desatou a chorar, a Xis saiu do avião. End of story... A Xis não quer nada com aviões. Quer antes brincar com a corda de saltar e andar de bicicleta. Ainda bem...

Mas a Maria, saltou, com o pai é certo, mas saltou. Grande coragem a da pequena Maria.

Parabéns Maria! Um dia ainda nos vemos no ar... Fui...

 


publicado por Muito Mais Branco, às 10:55link do post | comentar

 

Como sou uma rapariga dada à adrenalina, resvolvi adquirir uma 125, uma YAMAHA, claro está....sim porque a carta de carro dá para conduzir uma 125... ALTAMENTE. Bom, já perdi conta às vezes que a moto caiu ao chão, por isso o Z. tirou-me esta foto ao sair do stand e do alto da experiencia dele disse-me que a foto era para mais tarde recordar, pois nunca mais iria ter a moto no estado novo. Pois.... de facto ela já foi ao chão algumas (1.000) vezes. A manete das mudanças está reduzida ao minimo aceitável, o espelho esquerdo está a desfazer-se, mas felizmente ainda dá para ver os dangerous carTUGAS que me tentam ultrapassar por uma frechazinha que ainda está aceitável...estou sempre à espera de olhar para o espelho e ele já não estar lá.

Hoje vim de moto. Que bom que é chegar ao escritório depois da adrenalina que é o desafio de não deixar cair a moto no meio do Viaduto Duarte Pacheco e deixar um carTUGA passar-me a ferro. Agora vou tomar café. Fui...

:

22
Jun 10
publicado por Muito Mais Branco, às 15:09link do post | comentar

 

 

Uma das coisas que eu mais gosto de fazer é de me ATIRAR DE AVIÕES, que estejam a funcionar perfeitamente bem, e vá se lá saber porquê...não gostei especialmente do Peter Pan, nem tinha sonhos de ser aviadora nem hospedeira quando era miuda, mas deu-me para isto, e gosto. Bom, gostar é pouco... gosto MUITO. Ok, GOSTAR MUITO, ainda é pouco... ADORO! Adorar não soa muito bem, 'adoro atirar-me de aviões' hummmm esquisito....mas, sim adoro, e sobretudo adoro adorar saltar de aviões, perdoem-me a redundância. Sinto mesmo necesidade de apanhar ar, de arejar o cerebro, de ventilar, e projectar-me a 300kms à hora em direcção à terra é um bom escape, é sim senhora. Julgo que quanto mais arejo o cerebro mais vou esvasiando as ideias....uiiiii espero que este meu julgamente não seja provado, isto não algura nada de bom....  Fui...


mais sobre mim
Outubro 2013
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5

6
7
8
9
10
11
12

13
14
15
16
17
18
19

20
21
22
24
25
26

27
28
29
30
31


pesquisar neste blog
 
blogs SAPO