"Dance like no one is watching, love like you'll never be hurt, sing like no one is listening, and live like it's heaven on earth."- William Purkey
10
Nov 10
publicado por Muito Mais Branco, às 15:53link do post

 

 

Tenho estado práqui a cogitar (sim, confesso que sou dessas) enquanto faço uma pausa e como uma clementina (que está beliciosa – como diz a minha Xis, e como adoro ouvi-la dizer mal não a corrijo) e estou a ter uma epifania, que, em tese, poderia resolver a put@ da crise.

 

Ninguém já aguenta ouvir falar de crise… e nós, os Tugas vivemos em crise desde que (pelo menos) eu nasci. Porque nunca ouvi falar noutra coisa senão que não há dinheiro para nada e que levamos uma vida stressada do tipo: casa – trabalho – casa – trabalho – casa – respirar – trabalho – casa – trabalho – casa – trabalho – casa – respirar – trabalho – casa – trabalho – ansiolíticos – respirar – casa – trabalho – trabalho – trabalho – trabalho – trabalho – muda de ansiolíticos – casa – casa – casa – respirar – casa – respirar – casa – casa – casa – casa…

 

Estava eu a pensar em respirar quando se deu a revelação, neste meu cérebro, ou antes no que sobra dele (depois de passar por uma adolescência acredito que metade do cérebro desaparece) e lembrei-me que dia 24 está marcada uma greve geral. Nunca liguei bóia às greves, apenas estou atenta para não vir trabalhar nesses dias, que, regra geral são um caos no burgo.

 

Mas admito que desta vez estou seriamente a pensar aderir à greve. Não é uma adesão real, pois eu faço parte do sector privado, mas seria uma adesão solidária e aqui entra o aha moment, é que se TODOS grevássemos, mas grévassemos À SÉRIA, assim como os nossos quase vizinhos franceses fizeram quando lá na França decidiram aumentar a idade da reforma para os 62 anos (era 60), talvez fosse possível fazermos um outro golpe de estado, de forma a enxadrezar a assembleia da república. Assim eles, governo, deputados e afins, poderiam ficar todos juntos a discutir como tirar o país da crise, e só poderiam sair quando encontrassem uma solução que (pessoalmente) me agradasse.

 

Qual povo de brandos costumes qual quê??? Onde é que tanta polidez e delicadeza nos levou? Vejam lá o exemplo dos franceses que revolucionaram o país por ter sido aprovado um aumento de DOIS anos à idade de reforma… Bora ai armarmo-nos em francius e desatar a queimar carros, mas podemos começar pelos carros ali estacionados na assembleia, assim como assim, enxadrezados, os nossos governantes não irão precisar dos topo de gama da BM ou coisa do género que, nós Tugas, andamos a pagar há anos. Tamanha amabilidade e diplomacia é, convenhamos, um enorme exagero, não vos parece??

 

Agora vou ali colar uns cartazes a dizer ‘ADIRA À GREVE DO DIA 24, E AJUDE A RESOLVER A CRISE ENGAVETANDO O GOVERNO E AFINS’

 

Fui.


De
  (moderado)
Nome

Url

Email

Guardar Dados?

Este Blog tem comentários moderados

Ainda não tem um Blog no SAPO? Crie já um. É grátis.

Comentário

Máximo de 4300 caracteres



Copiar caracteres

 



O dono deste Blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.

mais sobre mim
Novembro 2010
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6

7
8
9
12
13

14
15
16
17
19
20

21
22
23
24
25
27

28
29


pesquisar neste blog
 
subscrever feeds
blogs SAPO