"Dance like no one is watching, love like you'll never be hurt, sing like no one is listening, and live like it's heaven on earth."- William Purkey
19
Ago 10
publicado por Muito Mais Branco, às 14:06link do post | comentar


"This is how it works. You're young until you're not. You love until you don't. You try until you can't. You laugh until you cry. You cry until you laugh. And everyone must breathe..."

 

Há uma altura na vida em que vivemos à espera e tudo passa muito D-E-V-A-G-A-R… estamos à espera de crescer, à espera de ter carta, à espera de ter carro, à espera de acabar o liceu, a faculdade, o mestrado, o doutoramento e afins, à espera de casar, à espera de ter filhos, à espera de se ser finalmente feliz.

 

É curioso que seja preciso esperar para se ser feliz. E é mesmo. Para se ser feliz é preciso primeiro SER-se. E para se SER é preciso esperar, às vezes esperar muito, outras menos, em parte depende de nós.

 

Não se É aos 6 anos, aos 6 anos TEM-SE, tem-se nintendos, playstations, wiis, mp3, dvds, cds, tudo, tudo o que os pais de hoje puderem comprar.

 

Não se É aos 18, aos 18 anos ainda se TEM, tem-se a lata de se responder torto aos mais velhos, tem-se a irreverência intrínseca à idade, tem-se vontade de mudar o mundo, vontade de acabar com as injustiças sociais, tem-se vontade de ser comunista, tem-se vontade de SER, mas ainda não se É.

 

Não se É aos 30, aos 30 ainda se TEM, tem-se a pressão para se casar, com quem não interessa, é preciso é casar, tem-se a pressão de ter filhos, de ter sucesso, de ter dinheiro, de ter independência, de trabalhar numa empresa sólida, de ter um status na sociedade, de SER alguém na vida, mas ainda não se É.

 

E o que é SER alguém na vida? É SER-se para os outros aplaudirem e venerarem ou é SER-se uma pessoa realizada, uma pessoa resolvida?

 

Quando se aproximam os ‘entas’, muito embora ainda me faltem uns anos, a pessoa começa a SER. Ser dona do seu nariz, ser independente, ser amada e saber amar, ser querida e saber o que se quer, ser bonita e saber valorizar-se, ser finalmente feliz.

 

É um processo que demora. Enquanto procuramos a felicidade, esperamos, por vezes quase que a sentimos por breves instantes, depois desaparece, dissipa-se, e nós voltamos a procurar.

 

Demora a percebermos que não precisamos esperar para sermos felizes.

 

Eu demorei mais de 30 anos.

 

Agora vou ali fastforwardar a minha vida para alcançar o nirvana. Fui.


Sabes... eu penso que somos felizes todos os dias, mas não somos felizes os dias inteiros...é isso que nos faz mover, andar...
Joana a 19 de Agosto de 2010 às 14:57

É assim: gosto muito de te ler; nem sempre te comento.
Se a pessoa souber que a felicidade não é igual a adrenalina pura (tu sabes pq voas); se a pessoa souber apreciar coisas pequenas (tu no outro dias fizeste-o a tirar 2 fotos lindas q publicaste no face); se a pessoa consegue por-se em causa (tu pões e a Xis ajuda-te a fazer isso); se a pessoa compreender mesmo que nada é perfeito neste mundo e que o que é desigual, o que não é pq sim, o que não é pq alguém disse como, pq este mundo é heterogéneo e o maistream é uma invenção - então é-se feliz, no matter what; pq se está vivo, se respira, se pensa, se sente.
E só sabemos o que é bom depois de experimentarmos o que não presta.
Love U
devagar a 20 de Agosto de 2010 às 20:33

mais sobre mim
Agosto 2010
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6
7

8
9
10
11
12
14

15
16
18
20
21

22
23
24
26
27
28

29
30
31


pesquisar neste blog
 
blogs SAPO